A importância da correta amarração de cargas

Todos profissionais que atuam no transporte de cargas sabem da importância do correto dimensionamento e utilização dos conjuntos de amarração, para fazer a devida amarração da carga e então proceder com seu transporte em segurança.

Amarração de carga com tensionador de correntes

O tema da segura amarração de cargas ganhou destaque com a Resolução CONTRAN Nº 552, emitida em 17/09/2015 (atualmente revogada pela 676 de 21/07/2017), porém ainda nos deparamos com muitas cargas transportadas com desvios: amarradas com cordas, cintas com qualidade notoriamente inferior ao mínimo especificado, pontos de ancoragem suspeitos e até mesmo casos onde sequer existe qualquer amarração da carga.

Mais sobre as resoluções CONTRAN você pode ler no documento disponível em https://bit.ly/CintasCONTRAN e especificamente sobre a resolução 552 você também pode assistir uma matéria junto ao programa Pé Na Estrada em https://youtu.be/earGlw6IfIc.

Foi com o objetivo de deixar transparente a importância da correta amarração de cargas que mantemos um clipping com as notícias relacionadas a desvios na amarração de cargas.

  • Em resumo, classificamos os desvios em três tipos:
    • Desprendimento ou deslizamento da carga: no sentido traseiro, frontal ou lateral, quando a notícia reporta prejuízos causados pela carga ter se soltado do veículo;
    • Tombamento: quando na matéria fica claro que foi a ausência da correta fixação que ocasionou o tombamento do veículo, declarações como “a carga que ele transportava pendeu para o lado e o caminhão acabou tombando”, “o veículo passou por desnível e a carga acabou ‘puxando’ o veículo para o lado, provocando o tombamento”;
    • Outros: demais casos onde não fica clara a origem do desvio ou mesmo quando se nota que não houve nenhuma tentativa de amarração da carga.

Os resultados dos últimos três anos podem ser sumarizados no gráfico abaixo, onde notamos que infelizmente temos o pior tipo de prejuízo possível em mais de 15% dos casos: 42 notícias com acidentes fatais diretamente causados por uma amarração inadequada, nos últimos três anos.

Verificando os números isoladamente, verificamos que o tipo “Frontal”, que ocorre quando a carga desliza para a frente em direção à cabine do motorista, é a mais letal (veja nos gráficos de cada ano, ao final). Ao fazer o planejamento da amarração deve-se considerar então sempre a pior condição: a freada brusca, onde 80% do peso da carga tende a seguir seu movimento à frente.

Amarração com cintas têxteis e rede de contenção, proteção extra à cabine do motorista

Os números também impressionam quanto ao tipo de acidente: aproximadamente 1 em cada 3 acidentes são tombamentos de veículos ocasionados pelo mau acondicionamento da carga. Isto significa que uma grande parte dos tombamentos que ocorrem poderiam ser evitados com uma correta fixação da carga.

Veja os números completos de cada ano, bem como os links para acessar os clippings na íntegra, ao final da matéria

Como fazer a correta amarração da carga?

Temos uma norma sobre o tema, a ABNT NBR 15883 – Cintas têxteis para amarração de cargas e esta é a principal recomendação: seguir o que determina a parte 1 desta norma, que especifica todos os cálculos necessários para determinar a quantidade de amarrações necessárias.

Deve ser considerado: incidências de ângulo, coeficiente de atrito, centro de gravidade da carga, adoção de dispositivos de bloqueio adicionais, o peso da carga, força de tensão da catraca (STF), capacidade de amarração (LC), método de amarração (amarração direta, amarração por atrito ou combinação de ambas) e inúmeras outras variáveis.

A TECNOTEXTIL possui em seu quadro, profissionais capacitados a auxiliar na elaboração do Plano de Amarração: especificação do tipo e número de amarrações a serem utilizadas para o acondicionamento seguro de sua carga.

O objetivo básico da amarração ou peação de cargas é minimizar as situações de perigo, passíveis de ocorrer durante o transporte de cargas, impossibilitando o deslocamento da carga que pode ocasionar o seu desprendimento, ou mesmo o tombamento do veículo, resguardando assim as vidas e materiais transportados.Em nosso catálogo de amarração ilustramos na seção de instruções (páginas 34 e 35 referente edição 2019) o cálculo da grande maioria dos casos: a amarração por atrito. Leia!

Clipping de notícias de acidentes de amarração

Para os interessados em aprofundar no assunto, mantemos os PDFs com acesso público nos links abaixo, com todas as matérias que foram consideradas nestes levantamentos:

Veja abaixo as estatísticas dos últimos 3 anos:


Ícone seperador de posts da Tecnotextil - Cintas para Movimentação de Cargas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *